Um dos valores máximos que levaram o fundador da Ramacrisna a iniciar sua obra meritória foi acreditar que somente através da educação é possível mudar um país. Por meio do CAER – Centro de Apoio Educacional Ramacrisna, ofertamos às crianças uma educação de qualidade, ampliando seus horizontes, abrindo-lhes as portas de um mundo mais igualitário e justo, através da participação em diversas oficinas.

Desenvolvida por uma equipe multidisciplinar de professores habilitados, cedidos pela Secretaria de Educação de Betim e instrutores da Ramacrisna, as oficinas são realizadas em período complementar às aulas ministradas na escola pública.

As crianças recebem almoço e lanche diariamente, inclusive nas férias, além de material escolar e vestuário, como incentivo à família para mantê-las frequentes na escola. Com isso, reduziram-se significativamente a evasão escolar e o trabalho infantil, práticas comuns na região e houve aumento do nível de escolaridade das crianças e dos adolescentes. Para reforçar esse preceito, as crianças só podem participar das atividades na Ramacrisna se estiverem matriculadas e frequentes em escola pública.

Informática Educacional

informatica

Um dos preceitos básicos na Ramacrisna é possibilitar a crianças e jovens, pertencentes a famílias de baixa renda, moradoras em periferia e área rural da cidade de Betim, o acesso à tecnologia de ponta com equipamentos inovadores.

Estamos abrindo um mundo novo, onde a tecnologia facilita o aprendizado, trabalhando com o lúdico, o desenvolvimento do raciocínio rápido que leva a tomadas de decisões com agilidade, aumentando assim a autoconfiança e competência dos alunos, ampliando suas possibilidades de inserção no mercado de trabalho em igualdade de condições, quando se fizer necessário.

O uso de programas como o Power Point, Word, Excel, Paintbrush, Publisher, etc, possibilita expandir a capacidade inventiva e recreativa da criança e do adolescente. Softwares educativos e de pesquisa são utilizados para enriquecimento dos conteúdos e processos didáticos. O videogame como ferramenta de aprendizagem foi adotado, pois os jogos apresentam uma série de desafios ao praticante que a todo o momento, é desafiado a avaliar, organizar, priorizar informações e baseado nelas tomar decisões estratégicas a curto e longo prazo.

Lousa digitalLousa Digital

O acesso à INTERNET permite aos alunos, moradores de área rural, conectar-se ao mundo. A LOUSA DIGITAL possibilita aliar educação à tecnologia, ampliando o universo do aprendizado.

Mesa Alfabetizadora Digital

Através da Mesa Alfabetizadora Digital os alunos se familiarizaram com a linguagem escrita, encaixando blocos coloridos em um grande painel eletrônico.  À medida que são encaixadas, as letras são reconhecidas por um software especial e aparecem na tela do computador. Dessa forma, as crianças participam de atividades interativas aprendendo a reconhecer o alfabeto, construir palavras, encontrar significados, descobrir acentos e interpretar textos. A Mesa auxilia os alunos nas disciplinas de português e matemática, além de atividades que incluem fábulas, provérbios, cantigas de roda, trava-línguas, entre outras.

Dessa forma, um dos grandes desafios da educação atual, que é a alfabetização tardia dos alunos, é acelerada, a criança refaz sua autoestima e amplia o processo de aprendizagem.

Oficina de Robótica Educacional

roboticaA perfeita combinação entre tecnologia e educação está colocando a robótica em foco na preparação das crianças e adolescentes para a vida.

Envolve e motiva os alunos, exercita o raciocínio lógico, propicia o trabalho colaborativo, compartilhamento de dados e promove a interdisciplinaridade.

Com kits programáveis, softwares, protoboards, fios, sensores, placas, motores, sucatas, os estudantes dão início ao seu futuro. Ao se interessar pelo estudo de programação, essa meninada prepara o terreno para sua inserção no mercado de trabalho, que cada vez mais exige essas competências.

Oficina de Xadrez

O aprendizado e a prática do Xadrez representam não apenas uma opção de lazer e cultura, mas também um meio que possibilita desenvolver capacidades fundamentais no desenvolvimento das crianças e jovens. Entre elas, está o poder de concentração e raciocínio lógico, a criação de estratégias para propor soluções inovadoras, a iniciativa para a tomada de decisões e a persistência.

Arte, Artesanato e Sustentabilidade Ambiental

Dentro da proposta de valorização da criança, do despertar da criatividade e autossuficiência, são desenvolvidos projetos para que através da arte eles aprendam a preservar o meio ambiente, resguardando-o para gerações futuras.

Oficina de Artes

oficina de artes artesanatoOs alunos criam, recriam, tecem, brincam e assim desenvolvem a criatividade e a coordenação motora, aprendem a compartilhar com os colegas as tarefas do tear de prego, tear mineiro, etc. Essas atividades elevam a autoestima, desenvolvem o trabalho em equipe e à medida que transformam sucata em arte, novos hábitos são incorporados, como o reaproveitamento do lixo e a preservação do meio ambiente. Essa visão do respeito ambiental é levada pelas crianças para casa e dividida com a família e comunidade, tornando todos multiplicadores da preservação local e, por extensão, de todo o planeta. Todos os trabalhos criados e confeccionados pelos alunos são levados para casa, promovendo a valorização dessa habilidade perante suas famílias e a comunidade.

Oficina de Brinquedos

madeira oficina de brinquedosUm espaço agradável com mobiliário alegre, bancadas e ferramentas adequadas para construção de brinquedos que despertam nos alunos suas habilidades manuais, a criatividade e o prazer em construir algo novo mas que, ao mesmo tempo, faz parte da história de seus pais e avós. Aliada ao projeto de sustentabilidade ambiental da Ramacrisna, a Oficina de Brinquedos reaproveita as madeiras de paletes, enviadas por empresas parceiras como a Toshiba, para criar lindos brinquedos personalizados por cada criança e que quando terminados são levados para casa pelos alunos.

Através do resgate do lúdico familiar, dá-se um mergulho na cultura local, no saber e na vivência das brincadeiras dos antepassados, ao mesmo tempo desenvolvem a criatividade e o trabalho em equipe.

Confira algumas reportagens:

Jornal O Tempo Betim – 19 a 25 de outubro de 2007
Jornal O Tempo – 26 de janeiro 2008
Jornal O Tempo – 09 de fevereiro de 2008
Site Mapa do Terceiro Setor – 23 de junho de 2008
Site Eu Não Tenho Nome – 03 de julho de 2008

Centro Esportivo e Recreativo

 

Possui quadra poliesportiva, campo gramado de futebol society, playground, área de lazer com quiosques, mesas e bancos que são disponibilizados à comunidade para campeonatos esportivos, festas e jogos em geral.