O projeto inscrito é o “De mãos dadas”, uma parceria da instituição com a Escola Municipal Desembargador Souza Lima

 

O Instituto Ramacrisna, de Betim, é um dos semifinalistas da 13ª edição do Prêmio Itaú-Unicef na categoria “Parceria em Ação” na Região Sudeste. Foram 40 projetos selecionados nessa categoria que teve mais de 500 inscritos. O Instituto inscreveu o projeto “De mãos dadas”, realizado em parceria com a Escola Municipal Desembargador Souza Lima. A iniciativa visa, através de ações socioeducativas, desenvolver diferentes habilidades e competências dos alunos da escola a fim de que eles possam se inserir em diversos ambientes e enfrentar os desafios proporcionados pelos novos aprendizados.

O Prêmio Itaú-Unicef foi criado em 1995 e busca identificar, reconhecer e estimular parcerias entre organizações e sociedade civil (OSCs) e escolas públicas no desenvolvimento de projetos sócio-educativos que contribuem com as políticas públicas de educação integral para crianças, adolescentes e jovens em condições de vulnerabilidade socioeconômica. O objetivo da premiação é reconhecer, estimular e dar visibilidade ao trabalho de OSCs e escolas públicas.

“O conceito do prêmio tem tudo a ver com a nossa missão e os nossos valores. É um reconhecimento do trabalho que fazemos e mostra que estamos no caminho certo. Nos sentimos orgulhosos de participar de uma premiação chancelada pela Unicef”, destaca a vice-presidente do Ramacrisna, Solange Bottaro.

Todas as 182 crianças, de 6 a 13 anos, matriculadas e frequentes na Escola Desembargador Souza Lima, participam das atividades da Escola Integral no Ramacrisna. Durante a semana, os alunos tem acesso à internet, biblioteca, mesa alfabetizadora digital, oficinas de informática, dança, artes e artesanato, oficinas de letramento de português e letramento de matemática e oficina de xadrez.

Além dessas atividades, são disponibilizadas oficinas de comunicação (iniciação a fotografia), sessão de cinema comentada na cinemateca, encontro com escritores e contadores de história na biblioteca, palestras de prevenção ao uso de drogas, oficina de robótica e atividades culturais como apresentação da Orquestra Jovem Ramacrisna, grupos de dança e outros.