Participam do projeto as instituições: Escola Estadual Newton Amaral, Creche Comunitária Caminhos para Crescer, CIM Casa Escola Jardim Recreio e Centro Infantil Querubins

 

Nesta terça-feira, 12 de novembro, o Instituto Ramacrisna realiza em Betim o Festival de História Betim do projeto Alegria de Ler. Das 8h20 às 16h30 o público vai participar de bate-papo com autor, contação de histórias, show de mágica, dança, oficina, entre outras atividades. As ações são gratuitas e aberta ao público. O projeto tem o apoio do Criança Esperança.

A programação terá início às 8h20 com um bate-papo com o autor Marcos Mota. O mineiro escreveu a coleção de livros infanto-juvenis Objetos de Poder. Em cada livro, ele trabalha com metáforas e reflexões sobre a natureza humana e nossos relacionamentos. Na sequência, às 9h30, o mágico Evan se apresenta. O artista é ilusionista de impacto e mágico clássico com mais de oito anos de experiência. É palestrante e membro da Academia Mineira de Ilusionismo (AMI).

No início da tarde, às 13h15, Pierre André faz uma Contação de História. Ele começou a carreira em 1997 e se descreve como ator, inventador, contador de histórias, fazer de brincadeiras e outras coisinhas mais. Já às 14h15 Alexia Favaretto palestra sobre “A educação do imaginário”, evento só para educadores. Alexia é especialista em desenvolvimento humano há mais de 14 anos, atuando na formação de crianças, adolescentes e pais.

Também às 14h15 haverá um Aulão de Dança de Salão com os professores Diego Lucas e Luiza Lima, que há 18 anos ensinam os mais variados ritmos de salão em Betim.  E, às 15h30, encerrando a programação, Wellington Souza faz uma oficina de ilustração. Souza é ex aprendiz do Ramacrisna e tem uma habilidade nata com desenho. O jovem foi convidado para participar com o intuito de destacar e valorizar os talentos que são formados no Instituto.

 

O Projeto

Alegria de Ler tem como objetivo promover a educação para crianças, adolescentes e jovens, levando a biblioteca para fora de suas paredes, promovendo ações literárias em diversos espaços e despertando nas crianças o prazer pela leitura e curiosidade em saber o que acontece no mundo dos livros.Ao todo, 4.400 crianças com idade entre 2 e 13 anos de Betim, Esmeraldas, Juatuba e Mateus Leme serão atendidas pelo projeto. A Mala de Leitura é um instrumento para transportar livros em segurança, ideal para ser usada em lugares sem biblioteca, uma vez que essa mala se transforma em estante móvel e pode ser fixada em qualquer estrutura. Seus bolsos transparentes exibem as belas capas coloridas dos livros, motivando as crianças a busca-las. É confeccionada em tecido resistente, nas dimensões 1,40mx1m (aberta, como estante), com 12 bolsas plásticas onde são alocados os livros. Ao ser fechada, para transportar os livros (tem alça), atinge as dimensões 40cm x 40cm.