O selo é uma garantia de que há padrões verificáveis de qualidade na gestão e na transparência das organizações brasileiras

O Instituto Ramacrisna, organização sem fins lucrativos localizada em Betim, acaba de receber o Selo Doar e o certificado de adequação ao Padrão de Gestão e Transparência do Terceiro Setor concedido pelo Instituto Doar, com conceito A+, a mais alta concedida pelo Instituto que indica que dos 44 itens avaliados, o Ramacrisna atende mais de 40.

O objetivo do Selo Doar é incentivar, legitimar e destacar o profissionalismo e a transparência nas organizações não-governamentais, na forma de um atestado independente de sua adequação aos Padrões de Gestão Profissional e Transparência (PGT) a partir de um conjunto de critérios nacionais e internacionais desenvolvidos especialmente para a realidade brasileira. Os 44 itens avaliados foram divididos entre: Causa e estratégia de atuação, Representação e Responsabilidade, Gestão e Planejamento, Estratégia de financiamento, Prestação de contas e Comunicação. “Para toda a equipe e conselheiros do Instituto Ramacrisna, é uma honra enorme receber esse Selo e um incentivo para que continuemos realizando nosso trabalho com excelência para uma sociedade mais justa e igualitária”, comemora Solange Bottaro, vice-presidente do Ramacrisna.

O Instituto Ramacrisna já havia recebido também o Selo ONG Transparente, cujo objetivo é atestar a transparência de informações das organizações sociais através da web e por dois anos consecutivos esteve na lista das 100 Melhores ONGs do Brasil para se doar, sendo considerada em 2018 a melhor do Brasil em Assistência Social pelo Instituto Doar.

Em um país que conta com quase 300 mil organizações sociais, o selo do Instituto Doar cumpre o importante papel de garantir padrões verificáveis de qualidade na gestão e na transparência das organizações brasileiras. Financiadores, apoiadores e doadores encontram desta forma, um conjunto de organizações que passaram por uma avaliação isenta e bastante adequada para a tomada de decisões.